Sedeme apoia Exposibram Belém 2020 lançada pelo Instituto Brasileiro da Mineração na Fiepa

O secretário Carlos Ledo recordou que em setembro de 2019, o governador Helder foi convidado e fez questão de participar da abertura da Exposibram 2019, em Belo Horizonte, que mobilizou 490 estandes, 26 países e 1.300 inscritos.

O setor da mineração, da pesquisa ao mercado mundial, passando pela legislação à inovação, estará reunido em Belém, de 24 a 27 de agosto de 2020, na Exposibram,evento lançado na sede da Fiepa, na noite desta quarta-feira, 13, com a presença de representantes do poder público, indústria e entidades de classe.

“A Sedeme se une ao Instituto Brasileiro da Mineração (Ibram) e demais organizações apoiadoras da Exposibram 2020, para que avancemos para um novo ciclo da mineração com práticas sustentáveis e inovadoras. Essa é uma diretriz do governador”, enfatizou o secretário estadual adjunto de Desenvolvimento Econômico, Carlos Ledo, que no evento representou o próprio governador Helder Barbalho, e o titular da Sedeme, Iran Lima, já que ambos viajam em representação oficial do Governo.

O Governo do Pará participou com destaque da edição mineira, levando servidores públicos estaduais da Gestão Helder Barbalho, entre geólogos e engenheiros de mina, com expertise na prospecção de novos investimentos e atração de negócios e projetos para a economia estadual, sempre com o foco na verticalização das nossas riquezas minerais.

Agora, pela primeira vez, o Instituto Brasileiro de Mineração (Ibram) traz a Belém um de seus principais eventos. A Exposibram Belém 2020 reunirá tanto a Exposição Internacional da Mineração como o Congresso de Mineração.

“Temos orgulho de sermos um Estado mineral’’, destacou o vice-presidente da Fiepa, José Maria Mendonça, saudando o apoio decisivo do Governo do Pará ao avento. “O governador segue com a gente’’, frisou Mendonça, que acredita na força da indústria da mineração e no potencial do Pará.

Para o presidente do Sindicato das Indústrias Minerais do Pará (Simineral), José Fernando Gomes Júnior, ‘’o segmento minerário nunca esteve tão unido e tão forte’’, disse ele, que fez questão de ressaltar que a responsabilidade só aumenta com a edição Belém da Exposibram.

“O Pará já é o maior Estado em minério de ferro, mas a mineração é feita de pessoas, de gente, de paraenses, de mineiros, de brasileiros. Então já fica aqui um desafio para a feira que é mostrar a importância da mineração no dia a dia das pessoas´’, afirmou o titular do Simineral.

O presidente-executivo do Ibram, Flávio Ottoni Penido, frisou que somente 30% do território nacional tem o que pode se considerar uma pesquisa geológica básica,portanto o Brasil ainda tem forte potencial a ser pesquisado, e na área continental do território paraense isso não é diferente.

“Por que Belém? Por que o Pará? Esperamos atrair uma atração internacional para o Pará, com fornecedores de equipamentos, empresas minerárias nacionais e estrangeiras, palestrantes brasileiros e do exterior para que aqui se discuta a mineração com respeito às leis ambientais, às comunidades, e com desenvolvimento de negócios’’, concluiu Flávio Penido.

Empresários e gestores executivos de mineradoras com atuação no Pará prestigiaram o lançamento da Exposibram 2020, na sede da Fiepa, na capital paraense, assim como equipes da Sedeme e da Companhia de Desenvolvimento  Econômico do Pará. 

Texto: Ascom/Sedeme. Fotos: Olga Leria.