Sedeme avalia parcerias com Finep para desenvolver setor produtivo

O desenvolvimento de iniciativas em áreas de interesse mútuo, a fim de fomentar e financiar as oportunidades econômicas no Pará, foi um dos resultados da reunião de trabalho entre  o secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico, da Sedeme, Carlos Ledo, e o gerente regional da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Rodrigo da Silva Lima.

A Finep é vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia e Inovação, e tem trabalhado para divulgar sua carteira de exatos R$ 5 bilhões de reais para investimentos em soluções tecnológicas para empresas e universidades na região amazônica.

Do encontro, nesta manhã de quarta-feira, 17, resultou uma reunião ampliada com a presença de gestores do Banco do Estado do Pará (Banpará), já marcada para a próxima terça-feira, 23, na sede da Sedeme, no bairro do Umarizal, em Belém.

“Vamos estudar parcerias entre as partes que possam desenvolver e fortalecer nossa indústria e empresas. O acesso às linhas de financiamento é sempre-vindo e sabemos que empresas estimuladas tendem a investir ainda mais capital em seus projetos e parques industriais, do que empresas que não dispõem de crédito. Isso é vital para a nossa economia’’, frisou o secretário Carlos Ledo.

Além de Carlos Ledo, participaram o diretor de Desenvolvimento da Indústria, Comércio e Serviços (DDICS), da Sedeme, Francisco Pantoja, e os técnicos Mauro Barbalho e Célia dos Anjos, também da secretaria. Já Rodrigo Lima esteve acompanhado do analista, Kallil Maia.

De acordo com o gerente regional da agência financiadora, Rodrigo Lima, a região amazônica inteira só acessa 1,5% desse total de recursos, o que equivale aproximadamente a R$ 75 milhões/ano. No entanto, ele pontuou que grande parte desse montante fica entre o Pará e o Amazonas, considerando os demais Estados brasileiros que integram a Amazônia Legal, tais como o Acre, Amapá, Rondônia, Roraima e parte dos Estados do Mato Grosso, Tocantins e Maranhão.

A ideia da Sedeme, sinalizou Carlos Ledo, é atuar como parceira da Finep na divulgação da chegada da empresa financiadora federal a Belém junto ao segmento produtivo, em geral, desde às empresas que já recebem incentivos fiscais do Governo estadual às demais indústrias e empresas.

O gerente da Financiadora assegurou que a agência pública tem total interesse em financiar a inovação em empresas, universidades, institutos tecnológicos e outras instituições públicas ou privadas no território paraense.

Atualmente, a Finep financia desde a pesquisa básica até a preparação do produto para o mercado. Os valores financiados consideram, no mínimo, projetos de R$ 150 mil a R$ 250 milhões. Em geral, os editais de infraestruturas são voltados às universidades, e os financiamentos para empresas, sejam pequenas, médias ou de grandes portes, desde que suas propostas tenham por base a inovação. Texto e fotos: Ascom/Sedeme.