Sedeme estreia no Ter Paz com capacitação para aumento da empregabilidade nos territórios

A equipe da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme) estreou no Programa TerPaz, no bairro do Cabanagem, com ações de promoção à profissionalização, rendimentos e por que não?, o estímulo à identificação de tino para a abertura do próprio negócio junto aos moradores, considerando empreendedores locais já consolidados e outros novos que se interessem no desenvolvimento econômico do bairro. A iniciativa da Sedeme tem a parceria do Sebrae Pará e do CredCidadão – micro crédito a pequenos e micros empreendedores. Na imagem, acima, servidores estaduais e comunidade envolvida nas ações desta terça-feira, 23.

Nesta primeira etapa do trabalho, já tendo diagnosticado, antecipadamente, a forte presença de tradicionais batedores de açaí, bem como pessoas que trabalham com diversos tipos de comida, a chamada alimentação fora do lar, a exemplo da venda de doces e salgados, a equipe da Sedeme trabalhará por meio de palestras com duas frentes. Os técnicos querem a ampliação do Selo de Qualidade Sanitária do Açaí bem como fortalecer a venda de alimentos fora do lar, formalizar os negócios e orientar para o acesso ao crédito.

BOAS PRÁTICAS NA CADEIA ECONÔMICA DO AÇAÍ

A intenção é orientar o público de interesse sobre as boas práticas na cadeia econômica do fruto, da conscientização da necessidade de consumo de açaí oriundo de boa qualidade ao respeito pelas normas e técnicas de segurança alimentar. As rodadas de conversas vão focar os profissionais do ramo mas pessoas da comunidade em geral, considerando a importância da informação chegar ao consumidor de açaí, também.

CAPACITAÇÃO PARA FORTALECER OS NEGÓCIOS DA CHAMADA ALIMENTAÇÃO FORA DO LAR

Aqui, o foco é na produção e formalização de alimentos fora do lar. A equipe da Sedeme formatou um plano de capacitações para um público amplo, que envolve de pessoas sem ocupação formal, às mulheres, chefes-de-famílias, até os egressos do sistema penal e indivíduos em situação de vulnerabilidade social.
Na manhã desta terça-feira, 23, o titular da Diretoria de Desenvolvimento da Indústria, Comércio e Serviço (DDICs), Francisco Pantoja, e a coordenadora de Mercado, Luciana Centeno, ambos da Sedeme, estiveram na escola estadual José Valente Ribeiro, na rua Benjamin, no bairro. Agora, à tarde, será a vez da técnica Zuleide Pimentel.

O diretor Francisco Pantoja comentou que a ideia é contribuir para dinamizar a economia local. “As pessoas, em geral, não têm ideia de que ao consumir os diversos produtos feitos no próprio bairro, por meio dos pequenos negócios, movimentam a economia e aquecem a geração de empregos e isso é sensacional, inclusive, contribui significativamente para a redução da violência e da criminalidade’’, afirmou o diretor da DDICS.
“Esperamos aumentar a taxa de ocupação e a empregabilidade nos territórios, aumentar a renda das famílias, também buscamos a formalização de negócios e o acesso ao crédito’’, comentou Luciana Centeno.

MICROCRÉDITO

A Sedeme também trabalha, já nesta etapa, com a apresentação dos créditos destinados a pequenos empreendedores, destacando as especificidades para os batedores de açaí. Aqui, o objetivo é informar, de maneira acessível, as adequações para a criação, crescimento e consolidação de empreendimentos de pessoas no território.

A presença da secretaria se iniciou pela mobilização do público alvo, com ajuda de lideranças comunitárias nas semanas que antecederam as ações. As iniciativas da Sedeme terão continuidade nos próximos meses de agosto e setembro de 2019, em calendário a ser definido com as próprias comunidades. Texto: Ascom/Sedeme. Fotos: Divulgação.